domingo, 23 de março de 2014

Atividades p. 86 9º ano

Organizar o conhecimento
1.      Sem eu caderno elabore uma ficha com as seguintes informações sobre o período de 1871 a 1915
a.      Como ficou conhecido. Belle Époque
b.      Centro cultural da época. Paris, França
c.      Algumas inovações tecnológicas. O automóvel, o avião, o telegráfo, o telefone...
d.      Artistas inovadores. Edvard Munch
2.      Estabeleça relações entre o imperialismo e a eclosão da Primeira Guerra Mundial.
Entre os principais fatores da Primeira G
uerra Mundial estão os conflitos imperialistas. O Império Britânico, por exemplo, foi perdendo a supremacia econômica mundial para o rápido crescimento industrial do Império Alemão, o que acabou por originar uma intensa rivalidade anglo-gremânica. Entre a frança e a Alemanha havia uma acirrada disputa pela região da Alsácia-Lorena, que se tornou território alemão depois da derrota francesa na Guerra Franco-Prussiana, em 1870. Além disso, as competições entre França e Grã-Bretanha e Alemanha por colônias na África também geraram fortes tensões e rivalidades entre os três países.
3.      Explique qual foi o papel dos Estados Unidos na Primeira Guerra Mundial e os resultados do conflito para o país e para a Europa.

No início do conflito, os EUA se mantiveram neutros, fornecendo dinheiro, armas e artigos manufaturados aos países da Entende. Porém, em abril de 1917, ataques de submarinos alemães aos navios norte-americanos serviram de pretexto para que os EUA entrassem na guerra, combatendo ao lado da França e Grã Bretanha. Como tinham forte poder bélico, os EUA contribuíram para quebrar o equilíbrio de forças entre os dois blocos em conflito, garantindo a vitória dos Aliados em 1918. Ao fim do conflito, os EUA tornaram-se credores de muitos países europeus endividados, tornando-se a maior potência mundial. Em 1919 realizou-se a Conferência de Paris, que contou somente com a participação dos EUA, Grã-Bretanha e França, os vencedores da guerra, estabelecendo diversos princípios que os beneficiavam. A Alemanha foi o país que mais sofreu com a derrota da guerra, sendo obrigada a devolver as terras da Alsácia-Lorena para a França, pagar uma pesada indenização aos Aliados e ceder seus territórios coloniais, conforme os termos disposto nos Tratado de Versalhes.

Questões- p. 85- 9º ano
1.      Aponte as dificuldades enfrentadas pelos soldados que lutavam no front. Durante a maior parte da guerra, os soldados lutaram nas trincheiras, que eram úmidas e lamacentas, propícias para a proliferação de doenças. Deviam enfrentar um frio intenso no inverno, fome escassez de água para beber e para o banho, além de serem obrigados a usar baldes ou buracos feitos pelas bombas como banheiros improvisados.
2.      Cite as principais estratégias dos combatentes para passar o tempo durante os momentos de interrupção dos combatentes. Os soldados encontraram diversas formas para pássaro tempo em que a luta permitia. Eles jogavam baralho, escreviam cartas aos seus familiares e fabricavam objetos com cartuchos e cápsulas das balas disparadas. Outros produziam poemas, jornais e caricaturas.
3.      Na sua opinião, que tipo de conseguências a guerra poderia trazer para os soldados? E para a população civil? Converse sobre o assunto com os colegas.  

Pessoal

Estudar & Organizar – p. 19 – 9º B

Crie uma linha do tempo destacando os principais acordos e alianças realizados antes e durante a Primeira Guerra Mundial.
·        1882: Tríplice Aliança (Alemanha, Império-Austro-Húngaro e Itália)
·        1907: Tríplice Entende (Rússia, frança e Inglaterra)
·        Após 1914: Japão e Romênia aliaram-se a Tríplice Entende, enquanto o Império Turco-Otomano se alia a Tríplice Aliança.
·        1915: O governo da Itália rompe dom a Tríplice Aliança e se une a Entende.
·        1918: Acordo de Paz entre Rússia e Alemanha, Rússia sai da Guerra.
·        1919: Tratado de Paz de Versalhes

  1. Escreva um pequeno texto sobre a causa imediata da guerra, procurando responder à seguinte pergunta: Essa causa imediata dói de fato determinante para o começo da guerra, ou o foi apenas um pretexto para algo que vinha se anunciando havia muito tempo na Europa? Explique sua resposta.

A Primeira Guerra Mundial teve diversas causas (corrida armamentista, disputas coloniais, tratados político-militares, disputas por território na Europa, etc.). Entretanto, o estopim da Guerra, em 1914, é atribuído ao assassinato do arqueduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono do Império Austro-Húngaro por um nacionalista sérvio. O atentado teve forte repercussão na Europa e agitou as nações que, desde o final do século XIX viviam em forte clima de tensão dados os interesses conflitantes (disputas de território coloniais, por exemplo) e a ameaça que umas representavam às outras (devido ao forte investimento em armamento). Assim, apesar da importância do fato em si, o assassinato foi um pretexto, ou a gota d’água, para o início do primeiro grande conflito internacional do século XX.


Janelas da História- 9º B- AP


Retome os dois mapas da divisão política da Europa no início do século XX. Cada mapa representa um momento distinto da organização territorial do continente e das fronteiras entre as nações.



  1. Com base na observação e comparação dos dois mapas, tente definir a região que mais sofreu alterações como resultado da Primeira Guerra Mundial. Para isso, observe as fronteiras políticas entre os Estados. Houve várias alterações, como o surgimewnto de novos países na região da Rússia ( Finlândia, Estônia, Letônia, e Lituania) e na território do Império Austro-Húngaro ( Polônia, Tchecoslovaquia, Iuguslávia) e o desmembramento do Império Austro-Húngaro em Áustria e Hungria. A Rússia se transformou em União das repúblicas Socialistas Soviéticas – URSS.
  2. Apenas observando esses mapas, podemos ainda identificar as nações perdedoras/ justifique sua resposta extraindo exemplos dos mapas. Sim. A Alemanha perdeu territórios ao norte com a criação do “Corredor Polonês, O império Austro-Húgaro desapareceu. A Rússia perdeu territórios pois se retirou da guerra antes do fim.
  3. Escreva um texto que sintetiza o conflito da Primeira Guerra Mundial com base nas informações que você pode extrair dos mapas.

Pessoal.

Primeira Guerra Mundial


ANTECEDENTES
·        Disputa imperialista entre as potências industriais europeias.
·        Guerra franco-prussiana que provocou o revanchismo francês.
·        Formação da Tríplice Aliança (Alemanha, Áustria-Hungria e Itália) e da Tríplice Entende ( Inglaterra, França e Rússia) que deu origem à Paz Armada.
CAUSA IMEDIATA
·        Assassinato de Francisco Ferdinando, na cidade de Sarajevo, por um sérvio
·        O Império Austro-Hungo declara guerra a Sérvia.
GUERRA
·        Ficou conhecida como Guerra de trincheira
·        Em 1917 a Rússia abandona a Guerra e os EUA entram.
·        1918 termina a Guerra com a vitória da Tríplice Entende
RESULTADOS DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
·        Elaboração do Tratado de Versalhes (prejudicando a Alemanha).
·        Desmembramento do Império Austro-Húngaro, que deu origem à criação de vários países.
·        Criação da Liga das Nações, proposta pelo presidente dos EUA
·        Os EUA se tornou a maior potência econômica do mundo.


segunda-feira, 17 de março de 2014

Peste Negra.

video

Atividades – p. 74 – 8º ano

Organizar o conhecimento
1.      Responda às questões sobre a Revolução Inglesa do século XVII.
a.      Como ficou conhecida a primeira fase da revolução Inglesa? Revolução Puritana
b.      Que fatos motivaram o início da revolução? O autoritarismo do rei Carlos I e sua decisão de cobrar impostos navais sobre as cidades costeiras, impor as regras da Igreja Anglicana aos presbiterianos escoceses e invadir o Parlamento.
c.      Qual foi a principal medida econômica adotada pela República Puritana? Por que essa medida favorecia a burguesia inglesa?  A aprovação dos Atos de navegação. Ela favorecia a burguesia inglesa na medida que estabelecia que as mercadorias comercializadas com a Inglaterra só poderia só poderia ser transportado em navios britânicos e dos países produtores.
d.      Como se chamou a segunda fase das revoluções? O que a desencadeou?  Revolução Gloriosa. Foi desencadeada porque os reis  da dinastia Stuart, de volta ao poder, queriam restaurar o podr do catolicismo na Inglaterra.
e.      Por que o desfecho da revolução consagrou o poder da burguesia inglesa? A Revolução Gloriosa assinalou o início da monarquia constitucional na Inglaterra, em que o poder passou a ser exercido de fato pelo Parlamento, dominado pela nobreza capitalista e pelos burgueses. O novo governo estimulou o livre-comércio, a modernização dos portos e a construção de estradas e navios, medidas necessárias ao desenvolvimento do comércio marítimo britânico.

2.      Em seu caderno copie e preencha a ficha sobre a revolução industrial.
Revolução Industrial
Quando e onde começou
Por volta de 1770, na Inglaterra
Ramo da produção que primeiro se mecanizou
Produção têxtil
Inventos aplicados à produção industrial
Lançadeiras rolante, spining jenny, motor a vapor, tear mecânico, barco a vapor e locomotiva a vapor.
Resultado para a produção de mercadorias
A mecanização resultou em um aumento extraordinário da produção de mercadorias e na redução dos custos. A crescente aplicação das inovações tecnológicas à atividade industrial possibilitou reduzir o tempo necessário para a produção de mercadorias, o que barateou o processo produtivo e, consequentemente, elevou os lucros dos empresários.
Característica da sociedade surgida com a Revolução Industrial
Dividida entre burgueses e proletários

3.      Responda às questões.
a.       O que mudou na relação entre o poder político e o religioso com o Ato de Supremacia na Inglaterra? O Ato de Supremacia determinava que o poder religioso, mais especificamente o comando da igreja Anglicana, estivesse submetido ao poder político do monarca inglês. Portanto, o poder político não estava mais submetido ao poder religioso, ao contrário, o poder religioso passou a se submeter ao poder plítico.
b.     O desenvolvimento da economia inglesa foi influenciado por decisões políticas? Justifique. Sim. O reinado de Elizabeth I e o governo de Oliver Cromwell são exemplos da relação entre decisões políticas e expansão econômica. Elizabeth I incentivou o desenvolvimento do comércio marítimo, que resultou no enriquecimento principalmente dos comerciantes. Já o governo de Oliver Cromwell aprovou os Atos de Navegação, que determinava que mercadorias negociadas com a Inglaterra fossem transportadas apenas em navios ingleses ou dos países produtores.
c.      De que modo os cercamentos contribuíram para fornecer mão de obra para as nascentes fábricas inglesas: o aumento da produção de lã exigiu que novas e mais terras fossem destinadas a criação de ovelhas. Famílias inteiras de camponeses foram desapropriadas para ceder lugar a atividade que vinha crescendo. A cidade foi a alternativa que essas famílias encontraram para sair da miséria. As fábricas, que estavam necessitando de mão de obra farte e barata, rapidamente assimilaram os migrantes que vinham do campo.

d.     Que outras mudanças ocorridas nos campos contribuíram para a modernização da agricultura inglesa? A rotação trienal de cultivo, o confinamento do gado, e a aração profunda. A primeira inovação possibilitou o aumento da produtividade do solo e garantiu alimento para o gado o ano todo. O confinamento do gado resultou no aumento do preço dos animais, enquanto a aração profunda permitiu preparar melhor o solo para o cultivo.

Questões p. 73 – 8º ano

1.      Que relação podemos estabelecer entre aumento populacional, industrialização e poluição? A esperança de melhores oportunidades de trabalho é a principal motivação daqueles migraram para as áreas industrializadas. Contudo, como não há planejamento urbano para receber os novos moradores, a camada mais pobre das grandes cidades sofre com a falta de saneamento básico e de condições adequadas de moradia, transporte e demais serviços essenciais. A insuficiência de política pública para garantir saneamento básico, processamento adequado do lixo gerado nas grandes cidades e controle dos resíduos industriais compromete cada vez mais, a qualidade de vida nas áreas industrializadas. 
2.      Você conhece exemplos de rios brasileiros que sofrem com a poluição? Quais? Iguaçu e Tietê que atravessam as regiões metropolitanas de Curitiba e São Paulo tiveram piores Índices de Qualidade da Água. Além desses, a situação também é crítica no Rio das Velhas em Belo Horizonte, no Rio Paraguaçu que banha o Recôncavo Baiano, e no Rio Ipojuca, que atravessa cidades industriais de Pernambuco 
3.      Existem políticas públicas para a recuperação desses rios? Apenas o projeto de despoluição do Rio Tietê, iniciado em 1992. No ano de 1985, a União criou o Ministério do Meio Ambiente e, no dia 8 de janeiro de 1997, foi sancionado a Lei 433, que definiu a Política Nacional de Recursos Hídricos e instituiu o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos hídricos. Em março de 2006, lançou-se o programa nacional de Recurso Hídricos (ou Plano Nacional das Águas) que está, ainda hoje em sua primeira etapa de implantação.

Primeira Guerra Mundial


Primeira Guerra Mundial aconteceu entre os anos de 1914 e 1918, porém, tempos antes, principalmente entre os anos de 1870 e 1914, o mundo vivia uma grande euforia que era conhecida como Belle Epóque (Bela Época). Era um período em que se experimentava um grande progresso tanto no campo econômico quanto no tecnológico. Os países ricos viviam momentos de esperança, crentes de que iriam impor seus desejos aos países mais pobres. Porem, na verdade, todo esse clima de festa estava escondendo fortes tensões que viriam a deflagrar aquela que também ficou conhecida como a Grande Guerra ou Guerra das Guerras, um dos maiores acontecimentos da história mundial.
Quanto mais os países europeus se industrializavam, maior ficava a disputa entre eles, que queriam dominar não apenas a Europa, mas modernizar sua economia se sobrepondo sobre as outras nações. Esse clima acirrado provocou uma forte tensão, pois os países industrializados disputavam os mercados consumidores mundiais e as matérias primas com todas as armas que lhes eram possíveis.
 Causas
Com essa disputa acirrada pelo mercado mundial, foram surgindo os primeiros sinais de que uma grande guerra estaria vindo pela frente. O países da Europa começaram a investir em tecnologia de guerra, engrossando as fileiras do exército. Além disso, foi desenvolvido uma política que ficou conhecida como “política de alianças”. Foram assinados acordos militares que dividiram os países europeus em dois blocos, que mais tarde dariam início a primeira Guerra Mundial. A divisão colocava de um lado a Alemanha, Itália e Império Austro-Húngaro, que formavam a Tríplice Aliança, e do outro a Rússia, França e Inglaterra, compondo a Tríplice Entente.
Não podemos esquecer do revanchismo que existia entre a França e a Alemanha, já que no final do século XIX durante a Guerra Franco-Prussiana o país havia perdido a região da Alsácia-Lorena para os Alemães, e agora desejavam poder retomar a região novamente.
Uma das causas que provocou a guerra propriamente dita foi o assassinato de Francisco Ferdinando, príncipe do império austro-húngaro, enquanto fazia uma visita a Saravejo, região da Bósnia-Herzegovina. O criminoso era um jovem que pertencia a um grupo Sérvio (Mão Negra) que era contra a intervenção da Áustria-Hungria na região dos Balcãs. Insatisfeito com as atitudes tomadas pela Sérvia contra o criminoso, o império austro-húngaro declarou guerra à Sérvia em 28 de julho de 1914.
A Guerra
Com a guerra tendo iniciado, alguns dos primeiros ataques aconteceram contra o continente africano e no oceano pacífico, onde haviam colônias e territórios ocupados pelos europeus. A África do Sul foi atacada pelas forças alemãs em 10 de agosto, pois as terras pertenciam ao império Britânico. A Nova Zelândia invadiu a Samoa, que pertencia a Alemanha, e a Força Naval e expedicionária Australiana desembarcou na ilha de New Pommem, que viria a se tornar futuramente a Nova Bretanha, que na época fazia parte da chamada Nova Guiné Alemã.
Coube ao Japão invadir as colônias micronésias e o porto alemão que abastecia carvão, de Qingdao, na península chinesa de Shandog.
Todos esses ataques fez com que em pouco tempo a Tríplice Entende tivesse dominado todos os territórios alemães no Pacífico.
No ano de 1917 os Estados Unidos decidiram entrar na guerra. Eles se posicionaram ao lado da Tríplice Entente, já que tinham acordos comerciais milionários envolvidos com países como Inglaterra e França. Esta união foi crucial para a vitória da Entente, o que acabou forçando os países derrotados a assinarem a rendição.
A partir de então foi feito o Tratado de Versalhes, que impôs aos derrotados fortes restrições, fazendo com que, por exemplo, a Alemanha reduzisse seu exército, que fosse mantido um controle sobre a indústria bélica do país, a devolução da região Alsácia-Lorena à França, além de ter que pagar os prejuízos da guerra aos países vencedores.
Resumo das consequências da Primeira Guerra Mundial
A guerra trouxe inúmeras consequências, entre elas:
§  Centenas de Famílias destruídas e crianças órfãs (Cerca de 10 milhões de mortos)
§  Os EUA vieram a se tornar o país mais rico do mundo
§  Fragmentação do império Austro-Húngaro 
§  Surgimento de alguns países (Iugoslávia) e desaparecimento de outros
§  Divisão do império turco após 200 anos de decadência 
§  Aumento do desemprego na Europa

Questões p. 65 - 9º ano


1.      Escreva, no caderno, um texto explicando o que foi a Semana da Arte Moderna, quando e onde ela ocorreu, e quais os principais artistas envolvidos. A Semana da Arte Moderna foi um movimento cultural ocorrido em 1922, no Teatro Municipal de São Paulo, que envolveu artistas plásticos, músicos e escritores. Os principais artistas envolvidos foram Anita Malfatti, Vicente do rego Monteiro, John Graz e Emiliano Di Cavalcante, o escultor Victor Brecheret, os escritores Mario de Andrade, Menotti Del Picchia e Graça Aranha e o compositor Heitor Villa-Lobos.
2.      Aponte duas propostas dos artistas que participaram da Semana de Arte Moderna de 1922.  Os artistas que participaram da Semana da Arte Moderna propunham a ruptura das manifestações artísticas brasileiras com o tradicionalismo. Defendiam o uso de uma linguagem mais simples e a valorização de temas da cultura nacional.
3.      Analise uma das imagens desta seção, identificando nela os elementos que permitem relacioná-la ao Modernismo brasileiro. Na obra O atirador de arco, pintura de Vicente do Rego Magalhães, podemos observar a valorização de temas nacionais, como a cultura indígena, representada pelo arco e flecha, e a influência de vanguardas artísticas européias, como o cubismo, que possibilitou a criação de uma obra com muitas referências geométricas e sem preocupação de representar a realidade como ela seria de fato.

4.      Compare a tela A boba, de Anita Malfatti , com o quadro Les demoiselles d’Avifnon, de Pablo Picasso, na página 21. Que semelhanças há entre as obras? 

Ambas representam a estética modernista. Notamos nas duas obras a representação de humanos sem o realismo que caracterizava a arte acadêmica. No quadro de  Picasso, o rosto das mulheres dói inspirados nas máscaras africanas; as cores são vivas e contrastantes, diferentes de um mundo real. Na obra de Anita, a personagem tem o rosto deformado, e as cores, vivas e variadas, contrastam com a tradicional composição de um retrato. Reconhecemos nas formas elementos cubistas, características no quadro de Picasso, e a representação dos objetos no mesmo plano, sem a preocupação de retratá-los como seriam na realidade.
Leia atentamente o texto a seguir, observe a imagem e responda às questões.
São João Del-Rei  tornou-se um expoente entreposto e passou a circular com produção, recendo  e enviando produtos para  outras localidades [...]. o que era encaminhando: carne, toucinho, café, feijão, farinha, milho rapadura, aguardente, algodão, trigo, queijo e doce. Diverso animais: galinhas,  carneiros, patos [...]. Transportavam também utensílios como: sela, estribos, chicotes, chapéus, etc. Tudo isso era transportado por tropas, que tocavam, ainda, boiadas que eram comercializadas por todo os cantos. [...]
Os tropeiros eram os homens de negócio, que compravam e vendiam. Alguns produziam em suas propriedades. Circulavam por infinitas trilhas e caminhos[...]. Além de vender de tudo um pouco, em muitos lugares os tropeiros levavam e traziam mensagens. [...]
[As tropas] Paravam entre 12 e 14 horas para descanso e abrigo. Instalavam o pouco e ainda sobravam um tempo para a caça ou pesca e preparar a refeição: paçoca de carne, feijão, carne seca, farinha de mandioca, torresmo e depois o café com rapadura. [...]
Para o tempo passar, tinha viola e contação de cauos.”
CRUS, Luis. Menória tropeira
Livro Projeto Araribá, 3ª edição
a.      Quem eram os tropeiros? Qual era a sua importância para as regiões das minas? Segundo o texto, os tropeiros eram os homens de negócios, comerciantes, que faziam longas viagens pelo interior da colônia para vender e comprar produtos de diversos gêneros. Além disso, eles eram mensageiros, que transmitiam recados pelas diversas regiões que viajavam. Os tropeiros eram importantes para as regiões mineradoras, pois eles abasteciam com produtos essenciais como alimentos, roupas e outros produtos.b.      Segundo o texto, que produtos os tropeiros comercializavam?  Os tropeiros comercializavam alimentos (como carne, toucinho, café, arroz, feijão, farinha, milho, rapadura, aguardente, algodão, trigo, queijos, e doces), animais (galinhas, carnes e patos), roupas e diversos utensílios utilizados pela população (selas, estribos, chicotes, chapéus etc.)
c.      Nos momentos de descanso, o que os tropeiros faziam?  Nos momentos de descanso, os tropeiros podiam caçar, pescar e preparar sua refeição. Também tocavam viola  e contavam histórias.
d.      Como os tropeiros foram representados na pintura de Debret? Considerando a importância que o comércio passou a ter em Minas Gerais, que outros tipos de tropeiros devem ter surgido na região? Muitos tropeiros acumulavam fortunas com o fornecimento de gêneros para a região das minas ou c
om o comércio de mulas e cavalos com o sul da colônia e a região platina. A imagem pintada por Debret representa melhor o pequeno tropeiro, ligado aos estabelecimentos varejistas locais.


 e. Explique por que as tropas formam importantes para a interação entre diversas regiões da América portuguesa.  As tropas, com as monções foram, importantes para integrar diversas regiões da América portuguesa em razão dos caminhos que elas abriram para realizar transações comerciais. Dessa forma, foram abertas rotas comerciais que contribuíram para ligar diferentes regiões da colônia, integrando-as ao comércio com Portugal


Leitura & Reflexão - 9º ano A.P

A exploração da mão de obra infantil
            A exploração da mão de obra infantil, que ainda hoje se verifica no Brasil, era a regra durante a Primeira República, conforme relata o texto que você vai ler agora.
A cidade de São Paulo viu, sob o impacto da imigração, ampliar-se a concentração de trabalhadores nas atividades urbanas. Era significativa, então, a incidência de estrangeiros, particularmente de italianos sobre a população da capital, imigrantes que comporiam, em estatística elaborada junto ao setor têxtil pelo Departamento estadual do trabalho, em 1912, 60% do total de mão de obra empregada e 80% da mão de obra estrangeira, constituída também por espanhóis, portugueses, alemães, entre outras nacionalidades.
Em 1920, cerca de 50% dos operários apurados pelo recenseamento efetuado pela Diretoria Geral de Estatística para o estado de São Paulo eram ainda estrangeiros, sendo que o movimento migratório provavelmente incidia sobre uma parcela dos 50% restantes, por meio da descendência (ou seja, muitos eram filhos ou netos de imigrantes).
Para famílias inteiras, o sonho de fazer a América reduzira-se ao cotidiano exaustivo, violento e nada saudável das fábricas  e oficinas e aos cortiços dos bairros operários paulistanos. Durante a República velha, o trabalho infanto-juvenil foi o espelho fiel do baixo padrão de vida da família operária, pautado por salários insignificantes e por índices de custo de vida extremamente elevados. A exploração do trabalho se dava por meio da compressão salarial do trabalhador adulto de sexo masculino; da exploração  da mão de obra feminina, uma vez que a remuneração de meninas e de adolescentes de sexo feminino caracterizava a dupla discriminação de sexo e de idade; e refletia claramente o fato de que sobre a infância e a adolescência pesava decisivamente a determinação do empresariado em reduzir os custos da produção.
Em 1890, segundo a repartição de estatística e Arquivo do estado, os menores representavam aproximadamente um quarto da mão de obra empregada nesse setor (indústria têxtil) na capital. Em princípios da década de 1910, o Departamento Estadual do Trabalho apurava que, em estabelecimentos têxtil da cidade, essa mão de obra era equivalente a 30%. Em 1919, o mesmo Departamento verifica que, considerado o total de trabalhadores absorvidos pelo setor têxtil no estado, 37% eram menores, sendo que, em relação aos estabelecimentos da capital, essa mão de obra era estimada em cerca de 40% (...).
Nas indústrias de confecção, alimentícias, de produtos químicos, na metalurgia como também em outros setores, era ampliado o leque de funções nas quais os pequenos operários e operárias eram empregados. E  o caso da menina Antônia de Lima, de 12 anos de idade, que, em março de 1904, trabalhando em uma máquina de cortar fumo na fábrica de Arthur Pereira,no Brás, foi atingida pela faca e perdeu parte do braço direito.
Moura, Esmeralda Blanco Bolsanaro de. Crianças operárias na recém-industrializada São Paulo.
Livro didático  História e Vida Integrada 4ª edição p. 69, 69.
1.      Por que era tão grande a presença de crianças nas fábricas durante a Primeira República? Elabore sua explicação sob a forma de hipótese, ou seja, usando sua opinião e os conhecimentos que você já tem. Vivendo em condições precárias e sem acesso a educação, as crianças em geral, ajudavam os pais no meio de subsistência,e como tinha acabado a pouco tempo a escravatura,então as crianças eram o meio de obra mais barato que havia,e por isso as fabricas preferiam contratar as crianças 
e também era um meio que os pais e o governo tinham de tirar as crianças da rua e da criminalidade das ruas
 .
2.      Cite uma passagem do texto em que são apresentadas as condições de trabalho nas fábricas.

A exploração do trabalho se dava por meio da compressão salarial do trabalhador adulto de sexo masculino; da exploração  da mão de obra feminina, uma vez que a remuneração de meninas e de adolescentes de sexo feminino caracterizava a dupla discriminação de sexo e de idade; e refletia claramente o fato de que sobre a infância e a adolescência pesava decisivamente a determinação do empresariado em reduzir os custos da produção

domingo, 16 de março de 2014

Atividades. P. 86

Peste Negra e a Fome
·        Doença causada pela bactéria Yersinia pestis, que é transmitida ao ser humano por meio de pulgas que se contaminavam ao parasitar roedores que alojavam a referida bactéria.
·        Calcula-se que cerca de 25 milhões de pessoas foram mortas pelas doença.
·        Houve grande desabastecimento, tanto no campo quanto na cidades
 

Organizar o conhecimento
1.      Em seu caderno, defina os termos abaixo.
a.      Jacqueries:  revoltas populares que eclodiram na França e se dirigiram contra os senhores feudais.
b.     Corporações de ofício: nome dado às associações de artesãos durante a Idade Média.
c.      Universidades: Instituições dedicadas ao ensino criadas na Europa no século XII
d.      Arquitetura gótica: estilo arquitetônico da Baixa Idade Média que teve sua maior expressão nas catedrais.
e.      Peste negra: doença provocada por uma bactéria transmitida ao ser humano por meio de pulgas contaminadas que se alojam nos ratos. A doença vitimou, no século XIV, cerca de um terço da população européia.
f.       Escolástica: Corrente filosófica que procura conciliar a fé e a razão.

3.      Em seu caderno, monte uma ficha sobre a peste negra com os itens a seguir.
a.      Causa da doença: A Bactéria Yersinia pestis
b.      Como é transmitida ao homem: Poe meio da picada de pulgas contaminadas com a bactéria que se alojam em ratos.
c.      Origem da doença: China ou Ásia central.
d.      Como a doença entrou na Europa: por meio de rotas comerciais que ligavam o Oriente com o Ocidente ou por meio de navios vindos da Ásia que atracavam em Constantinopla.
e.      Como a doença afetou a demografia, a economia e a mentalidade dos europeus. Demograficamente: cerca de 20 a 25 milhões de pessoas morreram, o que representa um terço da população europeia do período.
Economia redução da mão de obra disponível, queda da atividade econômica e desabastecimento.
4.      A obra Decameron é uma coleção de cem novelas escritas por Giovanni Baccaccio entre 1348 e 1353. As histórias são vividas por dez jovem que se refugiam no campo durante a epdemia de peste negra. Leia a seguir um trecho da obra, observe a imagem e responda ás questões.
“Afirmo, portanto, que tínhamos atingido já o ano bem farto da encarnação do filhos filho de Deus de 1348, quando, na mui excelsa cidade de Florença, cujas belezas supera a de qualquer outra da Itália, sobreveio a mortífera pestilência. Por iniciativa dos corpos superiores ou em razão de nossas iniquidades, a peste atirado sobre os homens por justa cólera divina e para nossa exemplificação, tivera início nas regiões orientais, há alguns anos. Tal praga ceifara, naquelas plagas, uma enorme quantidade de pessoas vivas. Incansável, fora de um lugar para o outro; e estendera-se, de forma miserável, para o Ocidente. Os homens se evitavam {...} parentes se distanciavam, irmão era esquecido por irmão, muitas o marido pela mulher; ah, e o que é pior e difícil de acreditar, pais e mães houveram que abandonar os filhos a sua sorte, sem cuidar deles e visitá-los, como se fossem estranhos.”
BOCCACCIO, Giovanni, Decameron.
Livro projeto Araribá, 3ª Edição p. 86.


a.      Segundo o narrador, por qual motivo a peste atingiu a cidade de Florença?  Segundo o narrador a peste chegou a cidade de Florença por causa das iniquidades, ou seja, em razão dos pecados e dos aros maldosos cometidos pelos moradores daquele local.
b.      De acordo com a narrativa, como as pessoas passaram a se comportar diante da peste? As pessoas passaram a se evitar e deixaram de ser solidárias umas com as outras. Houve irmãos que abandonaram irmãos, maridos que abandonaram mulheres e até mesmo pais que abandonaram seus filhos com medo de contrair doença. Em uma época de hegemonia da igreja católica, Boccaccio ousou defender, por meio da sua obras, a necessidade de viver plenamente o tempo presente, pois a vida é fugaz. Suas obras revelam ainda uma visão realista do homem, nem naturalmente ruim, mas um ser que age pelas circunstâncias.
c.      Estabeleça relações entre a imagem acima e o texto de Boccaccio. A peste causou a morte de aproximadamente um terço da população europeia da época. Os esqueletos estão relacionados ao grande número de pessoas que morreram em consequência da peste. A doença, a morte e tudo o que se relaciona passaram a ser elementos muitos presentes nas manifestações artísticas do epríodo, refletindo o impacto causado pela grande mortalidade.
d.      A obra Decameron é considerada uma “aposta” na natureza humana e naquilo que a move, que seria o amor, o prazer, a dor e a busca da felicidade. Por isso, para fugir da epidemia, os personagens criados por Boccacccio  se refugiam no campo para celebar a vida, alternando jogos e danças com momentos de conversas e relatos históricos. Por que, nesse sentido, a obra do autor contraria o pensamento cristão medieval? Pense nisso e expresse sua opinião para os colegas. Ao mostrar a capacidade de o ser humano buscar a vida, representada na decisão dos personagens de se refugiarem no campo, o autor rompe com a demonização do prazer e do amor, marcante na moral cristã medieval. Os personagens agem movidos pelo desejo de viver com amor e felicidade, por isso, em vez de entregarem à ideia da morte e da salvação, eles escolhem o refúgio seguro, a vida terrena. Eles preferem traçar os eu próprio caminho em vez de se entregarem ás orações e ás súplicas a Deus. O autor, assim, dessacraliza a condição humana e eleva suas virtudes e capacidades acima da preocupação com o pecado e a salvação da alma.


Atividades. P. 42 - 6º ano

Organizar o conhecimento
1.      Observe novamente o mapa “As primeiras cidades” na página 38, e responda às questões.




a.      Em quais continentes surgiram as primeiras cidade? As primeiras cidades surgiram na Ásia e na África
b.       Qual recurso natural interferiu mais na formação das primeiras cidades? Justifique. Os rios tiveram um papel importante no surgimento das primeiras cidades. Embora as atividades econômicas do meio urbano estejam mais próximas do comércio e do artesanato, as primeiras cidades eram dependentes da agricultura, que continuou mantendo seu valor fundamental para aquelas sociedades.
c.      Descubra qual é a cidade:
·        Era banhada pelo Rio Yang-Tsé.  Pan-lou-cheg
·        Situava-se na Mesopotâmia, sul de Kish. Nipur
·        Ficava na margem esqueda do Rio Nilo, norte do Egito. Gizé
·        Situava-se ao norte de Mohenjo-Daro e a leste de Menrgarh. Harapa
2.      Explique com suas palavras o que você entendeu dos seguintes conceitos
a.      Excedente agrícola: produção agrícola que ultrapassa aquela que é necessária para o consumo da comunidade.
b.      Divisão do Trabalho: no caso das sociedades neolíticas, processo de especialização do trabalho, em que cada grupo social realiza um tipo de atividade.
c.      Centralização política: processo ocorrido nas comunidades neolíticas caracterizado pelo surgimento de um grupo dirigente, detentor de autoridade sobre os demais membros.

3.      Leia a história em quadrinhos a seguir e responda às questões.

a.      Qual elemento da história em quadrinhos não condiz com o conhecimento científico sobre os períodos da história humana anteriores à escrita? A convivência entre seres humanos e dinossauros. Os dinossauros foram extintos por volta de 65 milhões de anos atrás, muito antes dos primeiros hominídeos surgirem no planeta. Por isso, a situação criada na história nunca poderia ter ocorrido.
b.      Relacione os últimos dois quadrinhos a um período do Neolítico. O acontecimento ao qual a história em quadrinhos faz referência é a domesticação de animais. Deve-se notar que o ser humano nunca poderia ter domesticado um dinossauro. A domesticação dos animais, contudo, foi importante para o ser humano se sedentarizar-se e constituiu melhora significativa na alimentação e no vestuário humano.

4.      Analise o texto seguindo o roteiro.
“A próspera produção agrícola tornou possível a criação de animais em comunidades. O excesso de alimentos permitiu que se desenvolvessem habilidades artesanais e administrativas mais especializadas, e o florescimento de um comércio de matérias-primas, tais como o cobre, estimulou a evolução da autoridade e do poder centralizados – assim como a guerra. Talvez a inovação de maior alcance tenha sido o ofício da escrita.”
BRETSCHEIDER, Joaquim . Nadada: Vida e morte.
Livro projeto Araribá, 3ª edição. P. 43.
a.      Quais foram as mudanças principais ocorridas no Neolítico citadas no texto? O desenvolvimento da agricultura, a produção de excedentes, a divisão do trabalho, o nascimento do comércio e a formação de um poder político centralizado.
b.      Cite duas habilidades artesanais que foram proporcionadas pelo excesso de alimentos. O desenvolvimento da metalurgia e da produção de instrumentos agrícolas, entre outras possibilidades.
c.      Em que sentido o comércio de metais relacionava-se com a guerra? as armas desse período eram feitas de bronze, uma mistura de cobre e estanho. A fabricação de armas mais eficientes favoreceu os conflitos militares entres os povos.
d.      Qual mudança do período neolítico possibilitou que as demais modificações ocorressem? Justifique sua resposta. A Revolução Agrícola. Todas as outras mudanças (criação de animais, desenvolvimento de habilidades artesanais e administrativas, florescimento do comércio etc) foram decorrentes daquela transformação.
e.      Você concorda com o autor quando ele defende que o ofício de escrita foi a inovação de maior alcance? Justifique.            Possíveis respostas
I.                 O conhecimento da escrita permeia todas as esferas da nossa sociedade: arte, ciência, política, saúde, educação, industria, comércio, comunicação... Ainda que nem todas as pessoa do mundo moderno tenham a escrita como ofício principal, como ocorria com os antigos escribas, ela é uma ferramenta de trabalho e de comunicação social essencial, um elemento que integra, impulsiona, atua na produção de riqueza, na transmissão de conhecimentos e valores, na atividades de labor, deleite e descanso.
II.               N o texto fica evidente que a escrita foi um acontecimento cultural decorrente da Revolução agrícola, portanto, a revolução agrícola