domingo, 2 de março de 2014

Cruzadas

Peregrinação ou Guerra Santa
Motivos
  • A Igreja A Igreja Católica desejava reconquistar Jerusalém que foi tomada pelos turcos em 1076.
  • Busca da salvação eterna.
  • Os comerciante de Veneza e Gênova desejava controlar os portos do Oriente para ampliar as áreas de comércio.
  • Nobres sem terras  que buscavam riquezas e terras no Oriente.
  • Marginalizados viam a oportunidade de melhorar suas ondições de vida.
Resultados
  • Enfraquecimeto do sistema feudal.
  • Despovoamento do norte da Eiropa.
  • Retorno da importância do Mar Mediterrâneo.
  • Aumento do comércio ente o Oriente e o Ocidente.
  • Ampliação do conhecimento científico.
Atividade p. 76
2. Em seu caderno, escreva um pequeno trexto sobre as Cruzadas contendo os termos a seguir.
expedições militares - papa Urbano II - Jerusalém - interesses econômicos e políticos - reconquista mulçumana - nobreza empobrecida - comércio no Mar Mediterrâneo com o Oriente.
 
Sugestão de Texto.
 

As cruzadas foram expedições militares cristãs convocadas pelo papa Urbano II para reconquistar a cidade de Jerusalém do domínio mulçumano. Esse objetivo principal se misturou a interesses econômicos  e políticos. Mercadores de Veneza e Gênova controlavam o comércio no Mar Mediterrâneo. Assim, as Cuzadas era uma forma de os comerciantes italianos expandirem sua atividades comerciais para o Oriente. As Cruzadas não tiveram os efeitos religiosos desejados, pois, em pouco tempo, houve a reconquista muçulmana na cidade. Do ponto de vista social, a nobreza saiu empobrecidas das Cruzadas, uma vez que havia se endividado para montar seus exercítos. No aspecto econômico, as Cruzadas forma um estímulo ao comércio no Mar Mediterrâneo com o Oriente.
3. Leia o documetno abaixo sobre as Cruzadas e o fragmento de um discurso de George W. Bush, feito logo após os atentados de 11 de setembro, nos Estados Unidos.
Texto I
"Sobreveio seguidamente uma peste tão grande entre os mouros (árabes mulçumanos) que pelas vastidão dos ermos, pelas vinhas e pelas aldeias e praças, bem como pelas casas em ruínas jaziam milhares de cadáveres (...) os que ainda tinham vida (...) abraçavam-se ao sinal da cruz e beijava-no, confessavam que Maria, cheia de bondade, é a bem-aventurada mãe de Deus (...)"
Livro didático projeto Araribá - 3º edição , p. 76.
Texto 2
"Os terroristas praticam uma radical de extremismo islâmicos que foi rejeitada por estudiosos da religião islâmica e pela vasta maioria dos líderes religiosos muçulmanos (...) Não recuarei, não repousarei não vacilarei na manutenção desa batalha pela liberdade e a segurança do povo dos Estados Unidos (...) Liberdade e medo, justiça e crueldade sepre estiveram em uma guerra, e sabemos que Deus não é neutro entere ele."
Livro didático projeto Araribá - 3º edição , p. 76.
a. O que os dois textos têm em comum? Em ambos os textosé utilizada uma argumentação religiosos para justificar a guerra. Além disso, os dois texto, embora diferentes, apontam como inimigos comuns os muçulmanos.
b. Ems eu discurso, George W. Bush afirma que, no conflito ente a liberdade e medo, justiça e crueldade, "Deus não é neutro". O que ele quis dizer com isso? Há alguma referência à posição de Deus também no texto sobre as cruzadas. Explique. Neste discurso, o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush, ex´ressa a ideia, primeiramete, de que o conflito ente os Estados Unidos e os terroristas islâmicos representa a luta do bem contra o mal, da liberdade e da justiça contra o medo e a crueldade. Em segundo lugar, de acordo com o ex-presidente, nesse conflito Deus tomou partitido, colocando-se do lado dos Estados Unidos. A mesmaoposição entre o bem e o mal, entre cristão muçulmanos, aparece no documento relacionado.
c. Como você avalia esse discurso do ex- presidente do Estados Unidos? Qual teria sido a intenção dele ao citar Deus em seu discurso. Na idade Média a crença religiosa era um elemento central para explicar o exxpansionismo cristão no moviemtno das Cruzadas, hoje são interesses políticos e econômicos que determinam as ações militares  dos Estados Unidos no Oriente Médio e na Ásia Central. O pretexto utilizado pelo governo norte-americano para a invasão do Iraque foi a busca e a apreensão de armas químicas, que nunca foram encontradas.



8 comentários:

  1. Respostas
    1. Uau. Muito obrigada! ����

      Excluir
  2. Vocês são abençoadas! Ajuda muito para na hora da prova a gente poder estudar. Porque nem sempre o professor corrige as questões, e a gente fica sem saber se está certas. Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Nossa super obrigado continuem assim

    ResponderExcluir
  4. valeuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu agora posso estudar e completar meu caderno

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigada....eu estava tentando fazer o trabalho e não achava no livro...Deus abençoe! !♥

    ResponderExcluir
  6. Ola sou kaike alex de souza Siqueira e gracas a vcs eu conseguir passar de ano vcs tiraram minha duvidas quando mais precisava hoje sou um estudioso e inteligente gracas a vcs DEUS os abençoe

    ResponderExcluir