domingo, 4 de maio de 2014

Revolução Francesa

Às vésperas da revolução na França.
O velho e o nove em conflito: primeiro estado: clero – segundo estado: nobreza – terceiro estado: burguesia e populares.
Mudanças na mentalidade e desenvolvimento da agricultura e comércio.
Crise econômica: século XVIII a crise no abastecimento: alta de preços, fome, queda na arrecadação de impostos.
A convocação dos Estados Gerais.  A sida era implantar uma reforma fiscal e acabar com o fim dos privilégios. Para isso era preciso convocar os Estados Gerais com representantes dos três estados.
O início da revolução
A assembléia nacional Constituinte A burguesia não aceitou a votação por estado. A burguesia retirou da assembléia, e proclamou a Assembleia Nacional permanente.
O rei apresentou um programa em que aceitava a monarquia constitucional, abolia alguns privilégios,  mas  manteria o dízimo, os direitos feudais e senhoriais privilégios honoríficos do clero e nobreza.
A que da Bastilha:  O descontentamento popular e a escassez de alimentos levou os saques. Em 14 de julho de 1789  os parisienses invadiram a Bastilha, libertaram os prisioneiros e saquearam o arsenal militar.
A monarquia Constitucional:  Em agosto de 1789 a Assembléia Nacional Constituinte aboliu o dízimo eclesiástico e todas as obrigações feudais. Em seguida aprovou a declaração do Direitos do Homem e do Cidadão
·        França continuava monarquia, mas, subordinada a constituição.
·        Divisão dos três poderes independentes: legislativo, executivo e judiciário.
·        Voto censitário
·        Livre-comércio e livre- iniciativa para os negócios
·        Manteve a escravidão nas colônias
Nasce a república Francesa: As mudanças atendiam somente a alta burguesia. Os Sans-culottes, defendiam mudanças mais radicais: sufrágio universal masculino, instituição da república,
 O rei tentou fugir para a Austria para buscar apoio e retomar o poder. Foi detido e trazido de volta a Paris. A França declarou guerra a Prússia e a Áustria. A frança perdeu, e o rei foi acusado de traição.
Os sans-culottes tomaram o palácio, o rei foi destituído e preso. A Assemblia foi dissovida e novas eleições foram realizadas com base no sufrágio universal masculino. Formou a Convenção Nacional. O povo convocado a defender a revolução derrotou exércitos de invasores.
A divisão política da França:
·        Jacobinos: representava a pequena burguesia e a classe média.
·        Girondinos: Republicnaos moderados, eram a grande burguesia comeercial e nobres liberias
·        Planicie ou pântano: defendia posições políticas de centro. Opunham ao setor radical.
·        Cordeliers: san-culottes. Republicanos defendiam mudanças profundas na sociedade.
·        Monarquistas constitucionais ou feuillants; desejavam o avanço das reformas e defendiam a maonarquia.
Do terror à reação termidoriana
Os jacobinos no poder: Julgou executou o rei e a esposa. Os países defensores do Antigo regime se uniram para derrotar a França. Os jacobinos ganharam dos Girondinos a influência na Convenção, seu lidere foram presos e os membros expulsos. Criaram o Comitê de Salvação Pública: responsável pela segurança interna. Reorganizou o exército, derrotou a defensores do antigo regime. Todos os opositores foram presos e executados.
A fase do terror:  300 mil pessoa foram presas e 17 mil executadas. Essa onda de execuções isolaram os jacobinos que perderam o apoio dos Sans-culottes. Aprovou o sufrágio universal masculino, igualdade perante a lei, confiscou terras da nobreza emigrada e distribuiu entre os camponeses pobres e aboliu a escravidão nas colônias.
A reação termidoriana e o Diretório: os girondinos articulara um golpe que expulsou os jacobinos da Convenção. A ala moderada da burguesia assumiu o poder. Os jacobinos foram presos e executados, dissolveu clubes políticos, eliminou as prisões arbitrárias. Liberou os preços aboliram as execuções sumárias e perseguiu os jacobinos.

Diretório:governo formado por cinco deputados. Nova constituição foi elaborada. Voto censitário e liberdade econômica. Incapaz de garantir a estabilidade desejada. Desvalorização da moeda, inflação, ameaças de levante populares. Os membros do Diretório apoiaram o golpe que levou ao poder o general Napoleão Bonaparte. O diretório foi extinto e iniciou-se o consulado.

Um comentário: